loader
Vereadores se reúnem com o Procon para discutir preço da gasolina nos postos de Canoas

Vereadores se reúnem com o Procon para discutir preço da gasolina nos postos de Canoas

Integrantes da comissão especial que analisa a alta do preço dos combustíveis nos postos da cidade reuniram-se, na tarde desta quinta-feira (25/7), com representantes do Procon Canoas. O encontro buscou aprofundar as informações referentes às ações de fiscalização realizadas pelo órgão nos últimos dias.

Segundo o Procon, os cerca de 70 postos ativos na cidade já foram notificados e receberam o prazo de dez dias para justificar o aumento do preço praticado na gasolina comum e aditivada. Os estabelecimentos devem apresentar as notas fiscais de entrada e o livro de movimentações de combustíveis (LMC).

Os vereadores apresentaram questionamentos sobre a política de preço adotada pelos postos de Canoas em relação a outras cidades próximas, onde o valor cobrado é menor. Em algumas delas, o litro da gasolina está saindo por R$ 4,09, enquanto em Canoas passa de R$ 4,70. Um relatório com os dados obtidos junto aos postos será encaminhado ao Ministério Público, segundo o diretor do Procon Canoas, Vladimir Lucena.

O presidente da comissão especial, vereador Alexandre Gonçalves (PPS), afirmou que os parlamentares seguirão acompanhando as ações de fiscalização e os encaminhamentos junto ao MP para que aconteça a redução de preço dos combustíveis. A comissão, criada em 18 de julho, também é composta pelos vereadores: Juares Hoy (PTB) – relator, Aloisio Bamberg (PCdoB), Canhoto (SD), César Augusto (PRB), Cris Moraes (PV), Dario da Silveira (PDT), Emilio Neto (PT), José Carlos Patricio (PSD), Linck (MDB) e Patteta (Progressistas).