loader
Participação de Canoas na PPP da Corsan é aprovada

Participação de Canoas na PPP da Corsan é aprovada

A Câmara Municipal aprovou, nesta terça-feira, 02, por 16 votos a cinco, o projeto de lei que permite a participação de Canoas na parceria público-privada (PPP) da Corsan. A previsão é de que 98% das economias de água na cidade tenham tratamento de esgoto no prazo de 10 anos. Atualmente, esse índice é de 28%.

A parceria pretende ampliar o acesso ao esgotamento sanitário em nove cidades da região metropolitana, atingindo uma população de 1,5 milhão de habitantes. Alvorada, Cachoeirinha, Esteio, Eldorado do Sul, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão já haviam aprovado a participação. Como contrapartida de adesão, o município de Canoas irá receber R$ 103 milhões para investimentos. Além disso, receberá mais um aporte de R$ 35 milhões durante o período de vigência do contrato, que é de 35 anos – R$ 1 milhão por ano.

A aprovação do PL 25, de autoria do Executivo, encerra uma discussão iniciada há mais de um ano na cidade. A próxima etapa é o lançamento da licitação, que deve ocorrer em agosto deste ano, segundo informações da Corsan. Os parlamentares favoráveis à participação de Canoas na PPP destacaram os benefícios que o programa trará à população dentro de um prazo muito inferior ao que a Corsan levaria para executar as obras com recursos próprios – estima-se que isso levaria entre 30 e 40 anos. Já os vereadores contrários criticaram a modelagem apresentada e argumentaram que a conta do programa será paga pela sociedade. Votaram contra a proposição: Dario da Silveira (PDT), Patteta (Progressistas) e a bancada do PT, formada pelos vereadores Emilio Neto, Ivo Fiorotti e Maria Eunice.