loader
Câmara adotará medidas para cobrar da AES Sul melhorias no serviço prestado aos consumidores de Canoas

Câmara adotará medidas para cobrar da AES Sul melhorias no serviço prestado aos consumidores de Canoas

Os serviços prestados pela AES Sul no município voltaram a ser alvo de críticas dos vereadores durante a sessão representativa desta quarta-feira (27). A partir de sugestões apresentadas pelos parlamentares, a Câmara estudará as medidas que poderá adotar, inclusive no âmbito da Justiça, para que os consumidores de Canoas tenham um serviço de energia elétrica de mais qualidade.

O presidente da Casa, vereador Paulo Ritter (PT), afirmou que irá solicitar à Procuradoria Legislativa um levantamento sobre as indicações apresentadas pelos vereadores à AES Sul que solicitam a substituição de postes com risco iminente de queda. A realização do estudo foi sugerida pelo vereador José Carlos Patricio (PSD). Ritter também adiantou que outras providências deverão ser tomadas, como a construção de uma agenda conjunta com a Assembleia Legislativa e a Famurs para tratar sobre o tema.

Diante da queda de postes e da demora da concessionária em restabelecer a energia elétrica em diversos bairros da cidade, após a chuva que atingiu Canoas no final da tarde de segunda-feira, os vereadores voltaram a denunciar o que classificam como descaso da empresa. Os postes atingidos durante o temporal eram de madeira e já estavam danificados. O vereador Alexandre Gonçalves (PR) lembrou que alguns deles constavam nos pedidos de troca encaminhados pelos parlamentares. "Os vereadores estão atentos aos problemas da população, mas a AES Sul ignora nossos pedidos. Já havíamos alertado há um ano sobre os riscos de um dos postes que caiu com a chuva desta semana", salientou.

Ao citar o caso do bairro Guajuviras, o vereador Francisco da Mensagem (PSB) afirmou que qualquer mudança de tempo já resulta na falta de luz e água. Ele mencionou um pedido de sua autoria encaminhado à Corsan solicitando a instalação de um gerador na casa de bombas para evitar a interrupção do abastecimento de água em caso de falta de energia elétrica. "Parece que essas empresas não têm noção do que acontece nas comunidades", criticou.

O vereador José Carlos Patricio (PSD) afirmou que a Câmara busca há três anos, sem sucesso, o diálogo com a AES Sul. Lembrou que uma comissão especial chegou a ser criada no Legislativo para tratar sobre o serviço de energia elétrica. O parlamentar defendeu que a Casa deve apurar se houve acidentes com os postes citados nos pedidos de troca encaminhados à empresa. Os dados, segundo ele, poderiam subsidiar, inclusive, pedidos de indenização da população contra a concessionária. Paulinho de Odé (PT) lamentou a conduta da empresa e avaliou que a indignação da população vem aumentando.

Outros temas abordados pelos vereadores em seus pronunciamentos:

CARNAVAL – Sidiclei Mancy (PDT) fez um agradecimento ao prefeito Jairo Jorge pela decisão de atender ao pedido dos carnavalescos e retomar o Carnaval competitivo em Canoas. Disse que as escolas de samba já estão se mobilizando para a festa, que acontecerá em março. O parlamentar classificou como demagogas as declarações de administradores públicos que não irão investir no Carnaval. “Não se está tirando verba de outras áreas, pois já existem recursos específicos na área da Cultura para a realização do evento”, ressaltou. O vereador Paulinho de Odé também manifestou o apoio ao Carnaval e defendeu a sua realização como parte da política de construção da cidadania.

BOLSONARO – A passagem do deputado federal Jair Bolsonaro (PP– RJ) por Porto Alegre foi abordada por Paulinho de Odé. O vereador classificou como conservadoras, preconceituosas e abomináveis as declarações feitas por Bolsonaro no que diz respeito a temas como a violência contra a mulher e homossexualidade. Odé refutou os argumentos usados pelo deputado e enfatizou que 99% dos gays, lésbicas e travestis são filhos de heterossexuais, enquanto 99% dos filhos criados por homossexuais são heterossexuais.

CASAMENTO – José Carlos Patricio disse ter ficado surpreso com a nota “Casamentos possíveis” da coluna da jornalista Rosane de Oliveira, publicada na edição desta quarta-feira (27) do jornal Zero Hora. O texto narra o encontro de dirigentes de seis partidos, incluindo o PSD, onde foi selado um pacto para a eleição municipal. O vereador e presidente municipal do PSD enfatizou que o partido já definiu o apoio à candidatura de Beth Colombo no município. “Especulações fazem parte da política, mas o PSD em Canoas está bem definido, inclusive participará do ato de filiação de Beth ao PRB na noite de hoje”, disse. O vereador Alexandre Gonçalves também aproveitou para frisar que o PR, PSB e PSD estão unidos em Canoas em torno da candidatura da atual vice-prefeita.