O Sindicato dos Profissionais em Educação Municipal de Canoas (Sinprocan) apresentou, durante a sessão ordinária desta terça-feira (1º/8), as reivindicações da categoria. Mais cedo, a entidade promoveu ato em frente à Prefeitura solicitando uma audiência com o prefeito Luiz Carlos Busato.

O presidente do Sinprocan, Jari de Oliveira, apontou, entre as situações consideradas mais graves, a falta de condições de trabalho, problemas na estrutura física das escolas e a falta de profissionais na rede municipal. A categoria reivindica também a retomada do pagamento dos vencimentos no último dia de cada mês, a unificação dos planos de carreira dos profissionais de educação e mudanças que permitam a realização de concurso público em regime de trabalho de 20 horas. "A nossa vinda à Câmara é um pedido de socorro", enfatizou.

Oliveira salientou que os servidores estão há 15 anos sem aumento real, observando que a reposição relativa a 2016 foi parcelada em duas vezes pelo governo. Segundo ele, uma comissão deverá ser recebida hoje, às 17h, pelo prefeito.

Um ofício apontando os problemas e sugestões de medidas foi entregue ao presidente da Câmara, vereador Juares Hoy (PTB), que se comprometeu a fornecer cópias do documento a todos os parlamentares. Ele salientou que, devido à importância do tema, foi feita uma exceção para que o representante dos professores pudesse se manifestar durante a sessão e lembrou que a Prefeitura enfrenta dificuldades financeiras.  

Destaque CMC

Fique por dentro

Receba a Newsletter semanal da Câmara de Canoas!

  • Projetos em Destaque
  • Pauta das Sessões
  • Notícias da Câmara

Fale Conosco

Rua Ipiranga, 123 - Centro - CEP 92010-290
Canoas / RS
Telefone: (51) 3462-4800
Horário: segunda a quinta-feira, das 12h15min às 18h15min e sexta-feira, das 8h às 14h.